O blog

Esse blog tem a função de aglutinar um pouco do que venho fazendo ao longo dos últimos anos. De restruturações, a implantações, debates sobre arquitetura, suporte à comunidade, diversos projetos open source. Enfim,  há muita coisa para falar, e quando eu esbarro em temas em que a discussão não progride por não encontrar conhecimento, eu venho aqui e tento explicar um pouco sobre as coisas que as pessoas ao meu redor tem dúvidas. É um forma de contribuir e garantir que na próxima vez que formos falar de determinado assunto, já não seja tão novidade.

A série Docker de A a Z nasceu da necessidade de conversar sobre .NET no Linux, sobre como usar uma série de elementos legais como Redis, RabbitMQ, MongoDB com um custo de aprendizado extremamente minimalista. Muito do que você vai encontrar aqui destina-se a traçar uma base de conhecimento que permita conversarmos sobre esses assuntos. Não são mega tutoriais, não detalham melhor do que nenhum manual específico, mas têm a já ambiciosa proposta de chamar sua atenção para uma possibilidade.

Consul – DNS – Visão Geral

Service Discovery é a capacidade que trata da descoberta de serviços em uma rede. É um elemento fundamental no dia-a-dia de quem trabalha com MicroServices, mas também pode ser usado por qualquer um que precise de algum dinamismo na descoberta de serviços. Além do Consul, que abordarei hoje, temos etcd, ZooKeeper. Mas escolhi falar um pouco sobre o Consul por causa do seu DNS interno, e o que vou apresentar hoje utiliza basicamente essa implementação, por ser algo simples, e retrocompatível.

Veja mais

Docker – de A a Z – 14 – ASP.NET Core from Scratch to Production with docker & jenkins (pt-BR)

Apresento aqui um projeto ASP.NET Core, desde sua criação até sua chegada a produção, com jenkins.
Começamos apresentando as opções de criação do projeto, depois habilitamos a integração com o Docker for Windows. Em seguida adicionamos mongodb ao projeto e começamos a desenhar o build de produção, ainda na máquina de desenvolvimento. Ao concluir o processo de configuração, subo o código para o github e faço o build no jenkins, usando pipeline para realizar build e deploy da nossa aplicação ASP.NET Core.

Veja mais

Escassez de documentação, entenda como as coisas funcionam

Se você não é capaz de entender uma implementação lendo código, é bom começar. Mesmo que por hobby, ler código lhe fará entender melhor como as coisas funcionam, ou pelo menos lhe dar mais opções na hora de avaliar alguma implementação. Há inúmeros projetos Open Source bem documentados, no entanto quando se depara com algo recente, a escassez de documentação é uma realidade dolorosa.

Ao encontrar um projeto relevante, provavelmente buscará um tutorial, ou algo que te aproxime do entendimento, mas nem sempre esse tipo de material está disponível. Há momentos que você quer algo específico e também não encontra conteúdo indexado no google. Há momentos em que você só quer entender como um pedaço do projeto foi feito, para entender como alguns problemas são resolvidos, quais padrões foram usados, enfim, como foi feito. Ler código é importantíssimo.

Veja mais

JWT no ASP.NET Core – Standalone

Após o hangout que rolou nessa sexta estávamos discutindo JWT no ASP.NET Core (JSon Web Tokens) e ao apresentar um dos meus projetos cheguei a ficar envergonhado, pois eu havia dado uma certa volta para evitar a utilização de criptografia simétrica e acabei fazendo uma implementação de ISecurityTokenValidator o que é uma imensa volta para uma implementação padrão de geração tokens JWT. Bom, madrugada livre, resolvi acertar isso de uma vez e acabei transformando esse aprendizado em post.

Veja mais

.NET Core – Configurações específicas por SO

Que o .NET Core roda no Windows e no Linux isso é mais que sabido. Mas você pode precisar de configurações específicas por tipo de SO. Paths necessários para executar alguma tarefa podem divergir, e esse é o caso do docker. O endereço da API do Docker Daemon é diferente no Windows e no Linux. No Linux você usa unix sockets, enquanto no Windows named pipes.

Veja mais

.NET Core – de 2.0.0-preview2 para 2.0.0 – Atualizando projetos e Dockerfiles

Vamos direto ao ponto: A intenção desse post é apresentar como migrar seus projetos do .NET Core 2.0-preview2 pra o .NET Core 2.0 RTM. Sim, esse é um tutorial, e visa apresentar o que é necessário para fazê-lo.

O .NET Core 2 foi anunciado no dia 14 de agosto e para quem estava usando o 2.0-preview2 algumas coisas simplesmente pararam de funcionar do dia para a noite.

Veja mais

docker-gallery/EnterpriseApplicationLog – v3.0

Em outubro no post Docker – de A a Z – 15 – RabbitMQ, LogStash, ElasticSearch e Kibana com Docker Compose eu apresentei um modelo interessante de Log, com uma abordagem diferente. Ficou muito simples para trabalhar com o stack, no entanto a Elastic.co mudou muita coisa no meio do caminho e foi necessário readaptar o…

Veja mais

Docker – de A a Z – 18 – NodeJS API com MongoDB

Nesse vídeo damos continuidade à série Docker de A a Z e vou abordar o desenvolvimento com NodeJS, TypeScript, Restify, TSLint, MongoDB e VSCode usando Docker para release e debug, além permitir rodar serviços adicionais como MongoDB entre outros. O projeto do gerador de código é melhor detalhado no post (((((NodeJS + TypeScript + TSLint +…

Veja mais

.NET Core 2.0 e .NET Standard 2.0 Hangout @ Canal.NET

Pessoal, dia 7 de Julho vou participar novamente de um hangout no Canal.NET, desa vez o tema é .NET Core 2.0 e .NET Standard 2.0. O lançamento do .NET Core 2.0, do ASP.NET Core 2.0 e do .NET Standard 2.0 está previsto para os últimos 4 meses de 2017. Acompanhe este hangout para ficar por dentro das…

Veja mais